Brasília – O número de denúncias contra bancos e administradoras de consórcios aumentou 36,1% nos três primeiros meses do ano, segundo dados da Central de Atendimento ao Público do Banco Central (BC). De janeiro a março, as denúncias feitas pela população já somam 4.211, contra 3.093 registradas nos três primeiros meses do ano passado.

A recusa dos bancos em fornecer documentos aos usuários do sistema bancário é a principal ocorrência feita pela população. A segunda denúncia mais comum é a prática de débitos e saques indevidos, seguida pela cobrança ilegal de tarifas. Já a quarta maior ocorrência feita por aqueles que recorrem ao Banco Central é a recusa de algumas administradoras de consórcios em fornecer documentações aos consorciados.

“Quando constatamos a irregularidade, recorremos imediatamente ao banco reclamado para solucionar o problema”, disse o chefe da Divisão de Atendimento ao Público, João Evangelista. Segundo ele, muitas denúncias feitas junto à central do BC são resolvidas imediatamente, mas, dependendo da gravidade da ocorrência, a solução pode demorar meses. O telefone da Central de Atendimento ao Cidadão do BC é 0800 992345.