A taxa de desemprego aberto do País atingiu 7,7% em maio, chegando ao nível mais elevado deste ano, mas manteve-se praticamente estável em relação a abril (7,6%). A maior contribuição para o índice foi dada pela região metropolitana de São Paulo, que concentra o maior mercado de trabalho do País, e registrou no mês a maior taxa dos últimos 20 anos: 9,2%.

Os dados foram divulgados hoje (27) na Pesquisa Mensal de Emprego do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa nacional de maio foi a sétima maior desde o início da série histórica do IBGE, em 1982, e a mais elevada desde maio de 2000.

?Enquanto o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) for moderado, não há como esperar uma forte reação dos níveis de emprego no País?, disse a coordenadora da pesquisa, Shyrlene Ramos de Souza. Para ela, os dados mostram que o mercado de trabalho continua apresentando ?taxa elevada? de desemprego, queda no rendimento e aumento da informalidade acima do crescimento do número de trabalhadores com carteira assinada.