A presidente Dilma Rousseff comunicou na tarde desta terça-feira, por meio de nota divulgada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, que o governo brasileiro recebe com “satisfação” a escolha do embaixador Roberto Azevêdo para o cargo de diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC). Segundo Dilma, caberá à OMC “dar um novo, equilibrado e vigoroso impulso ao comércio mundial, fundamental para que a economia global entre em novo período de crescimento e justiça social”.

Roberto Azevêdo foi escolhido pelo comitê de seleção da Organização Mundial do Comércio para ser o próximo diretor-geral da entidade, e o Brasil, pela primeira vez, irá liderar uma das entidades herdadas do sistema de Bretton Woods, um velho sonho da diplomacia nacional. Por volta das 15 horas (horário de Brasília), a presidente ligou para Azevêdo para parabenizá-lo pelo resultado.