A Petrobras está "organizando o que ficou excessivamente pulverizado no passado" no setor petroquímico, disse o diretor de Gás e Energia da Petrobras, Ildo Sauer, em entrevista. De acordo com Sauer, com operações como a compra da Suzano Petroquímica e a da Ipiranga, esta em sociedade com Braskem e Ultra, "há uma criação de grupos brasileiros com capacidade de gestão tecnológica para atuar no Brasil e no mercado internacional".

Sauer ressaltou que a compra da Suzano segue o planejamento estratégico da Petrobras, feito em 2003. O plano, afirmou Sauer, "diz que a Petrobras ia atuar do setor petroquímico não sendo apenas o sócio financeiro sem participação na gestão, mas que retornaria ao setor com poder de gestão".

A Petrobras confirmou na última sexta-feira a compra de 76,1% do capital total da Suzano Petroquímica, por R$ 2,1 bilhões. Os papéis estavam em poder da Suzano Holding, controladora da empresa.