As primeiras declarações do candidato da Frente Trabalhista (PPS, PDT e PTB) e segundo colocado nas pesquisas, Ciro Gomes, após reunir-se com o presidente Fernando Henrique Cardoso, já surtem efeito no mercado e o dólar amplia a queda para 1,79%. Na abertura da segunda etapa de negócios o dólar vale R$ 3,069, enquanto o risco-país brasileiro cai 4,6%, para 1.995 pontos. Já a Bovespa sobe 0,26%.

O dólar havia aberto em alta repercutindo pesquisas eleitorais divulgadas no fim de semana que apontaram a queda do candidato governista, tido como favorito do mercado por defender a atual política econômica. Pelo Datafolha, a diferença entre Serra e o segundo colocado, Ciro, cresceu de 12 para 14 pontos percentuais.

Mas a moeda logo inverteu a tendência e acabou acentuando a queda com o anúncio, pelo Banco Central, de que serão liberados US$ 2 bilhões para financiar as empresas. Detalhes sobre as novas linhas para exportações serão divulgados amanhã, segundo a autoridade monetária.

O mercado também aguarda para os próximos momentos a divulgação do resultado da operação de recompra de até R$ 2 bilhões em títulos públicos pós-fixados (LFT, Letras Financeiras do Tesouro) pelo BC para melhorar a performance dos fundos de investimento. (Correio Web/FolhaNews)