A empresa de energia alemã E.ON quer liberar até ? 1,5 bilhão (US$ 2 bilhões) por ano, através da redução de pessoal e outras economias, para financiar seus investimentos externos em locais como o Brasil, Turquia e Índia, segundo uma reportagem do site do diário alemão “Handelsblatt”, que citou comentários do executivo da E.ON em Berlim, Joachim Lang. As informações são da Dow Jones.