A Embraer negocia a venda de aviões para a Bolívia, informa o jornal boliviano Los Tiempos em seu site neste domingo. Segundo o diário, a empresa brasileira pretender negociar aeronaves E-Jet tanto com o governo do presidente Evo Morales, através da estatal Boliviana de Aviação (BoA), como com a companhia privada AeroSur.

O Los Tiempos afirma que a Embraer considera que há mercado na Bolívia e em outros países na América Latina para aviões com capacidade para até 122 passageiros, utilizados em voos domésticos. A estratégia incluiria aumentar a frequência de voos nestes países e também atender à demanda para voos internacionais, aponta o jornal.

O diário cita como fonte Luiz Hamilton Lima, vice-presidente de aviação comercial para América Latina da Embraer. Lima disse em entrevista que há muitos aviões antigos na Bolívia, que gastam muito combustível, elevando os custos de operação para rotas curtas.

Segundo o jornal, Lima falou que uma das alternativas estudadas pela Embraer é o uso de uma linha do crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), já que a Bolívia teria dificuldade para adquirir as aeronaves. O jornal ressalta que as negociações são preliminares, mas “espera-se bons resultados”.