O economista Emílio Garófalo Filho deixou o Banco Central (BC) e assumiu hoje no Ministério da Fazenda como assessor na área de câmbio e comércio exterior. Garófalo, que foi diretor de área externa do Banco Central de 1992 a 1993 e atuou alguns anos como consultor de empresas, havia voltado ao BC em maio deste ano para trabalhar no departamento de organização do sistema financeiro.

Garófalo disse à Agência Estado ter sido convidado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, em junho, mas que a confirmação de sua ida ao ministério só foi feita recentemente. Ele disse não saber se o ministro pretende adotar novas medidas em relação ao câmbio e que ainda não tem reunião agendada com Mantega. “Estou chegando agora, não sei de nada, estou verde ainda. Estou acabando de ligar meu computador”, brincou. Garófalo evitou comentar sua breve passagem pelo BC este ano.