O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), disse nesta segunda-feira (2) que dirigentes dos Emirados Árabes Unidos manifestaram interesse pelo etanol brasileiro durante sua visita ao país na última semana. “Apesar de serem produtores de petróleo, eles têm interesse no etanol e na álcool-química”, afirmou em evento da Secretaria da Saúde. “Eles estão de olho no futuro, pois o etanol vai ser misturado à gasolina no mundo inteiro, o que elevará muito a demanda por etanol.”

Serra viajou acompanhado do secretário estadual do Desenvolvimento, Geraldo Alckmin (PSDB), e de diretores da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O grupo reuniu-se com ministros, empresários e com a diretoria do Fundo Soberano dos Emirados Árabes. Segundo o governador, o país deve enviar duas ou três missões ao Brasil já no próximo mês.

Serra disse que os árabes manifestaram interesse ainda na produção de alimentos do Brasil. “Os Emirados Árabes têm praticamente zero de produção agrícola e muito interesse em garantir seu abastecimento”, disse.”Queremos aumentar o comércio e os investimentos deles no Brasil e, particularmente, em São Paulo.”

Mais magro e com as pálpebras avermelhadas, o governador contou que a viagem foi “cansativa e muito intensa”. No início da cerimônia de hoje, o governador pingou colírio nos olhos enquanto aguardava sua vez de discursar na inauguração de um laboratório do Hospital de Clínicas, na capital paulista.

Após o evento, Serra, mais uma vez, desviou-se de assuntos políticos. Quando uma repórter começava a formular uma pergunta sobre seu encontro com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, previsto para amanhã em Brasília, Serra abortou a entrevista coletiva à imprensa. “Encerramos aqui as questões, senão me tiram o lead”, disse, em referência à abertura da matéria, com as informações essenciais da notícia.