O volume de emplacamentos de implementos rodoviários no acumulado do ano até outubro totalizou 52,203 mil unidades, o que representa uma queda de 31,17% em relação aos 75,839 mil produtos emplacados no mesmo intervalo de 2015, informou nesta segunda-feira, 7, a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir).

A entidade destaca que, no segmento de reboques e semirreboques, foram entregues 20,090 mil implementos no período entre janeiro e outubro de 2016, uma retração de 19,76% na comparação com os primeiros dez meses do ano passado. Já no segmento de carroceria sobre chassis, foram entregues 32,113 mil unidades desde o início do ano, um recuo de 36,79% na base anual.

“Retração em um terço sobre o resultado do ano anterior traz consequências ruins às empresas como desemprego e endividamento”, diz, em nota, o presidente da Anfir, Alcides Braga. O executivo acredita que uma eventual recuperação do setor só deverá ocorrer em 2017, mas sem grande intensidade, uma vez que as empresas não estariam preparadas para uma retomada forte na produção.

Apesar dos resultados ruins no mercado interno, a entidade destaca que as exportações de implementos rodoviários têm tido bons resultados. Até setembro, foram vendidas no exterior 2,914 mil unidades, um avanço de 24,21% na base anual.