A Empresa de Planejamento e Logística (EPL) revogou a licitação para contratar uma empresa gerenciadora do Trem de Alta Velocidade (TAV), o trem-bala, para fazer a ligação de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. O aviso sobre a revogação foi publicado na edição desta quarta-feira, 11, do Diário Oficial da União.

A EPL informa que as regras do edital estabelecem que, para integrar os projetos executivos, a gerenciadora deve ter acesso ao Projeto Funcional. Trata-se de um documento que contém a metodologia utilizada pelo operador para a implementação do TAV. Como o leilão para a escolha da operadora e da tecnologia do trem foi adiado, “a Comissão de Licitação da EPL decidiu revogar a licitação, por interesse público, até que sejam definidas as empresas que serão responsáveis pelo fornecimento da tecnologia, operação do serviço e manutenção do sistema do TAV”.