A última pesquisa de preços dos combustíveis promovida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em postos de todo o País, feita na semana passada, detectou uma baixa de 7,2% nos preços do etanol e 3,2% nos valores da gasolina, nos postos do Paraná, no período de quatro semanas.

A pesquisa, no entanto, ainda não detectou a baixa mais recente que os motoristas já vêm percebendo nos preços anunciados pelos postos, e que faz com que, na capital, o etanol já seja, de novo, mais vantajoso que a gasolina. E ainda há mais espaço para quedas no combustível derivado da cana-de-açúcar.

Pela pesquisa da ANP, na semana entre os dias 7 e 13 de fevereiro, no Estado, o litro do etanol custava, em média, R$ 1,918, e o da gasolina saía por R$ 2,574. Já na semana passada, os preços caíram, respectivamente, para R$ 1,780 e R$ 2,492.

Mas em uma rápida pesquisa em alguns postos da capital, ontem, o litro do etanol já podia ser encontrado a menos de R$ 1,60, enquanto a gasolina, que também está mais barata, era encontrada a até R$ 2,39.

Com o derivado do petróleo a esse valor, o etanol já seria mais vantajoso se custasse R$ 1,67, ou seja, 30% menos que a gasolina. Mas, nos valores levantados pela reportagem, o preço do etanol já era cerca de 33% mais barato que o da gasolina.

Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis no Paraná (Sindicombustiveis-PR), Roberto Fregonese, os próximos 45 dias devem ser de sucessivas quedas no preço do etanol.

“Vai cair mais ainda”, diz Fregonese, em relação ao etanol. No caso da gasolina, no entanto, ele explica que a redução nos preços é atípica. “Como já tem gente migrando para o álcool, a baixa é para tentar segurar o consumidor na gasolina”, observa. Para ele, porém, há pouco espaço para mais descontos no derivado de petróleo nas bombas.

Distribuição

O levantamento da ANP também mostra que as distribuidoras não vêm reduzindo seus preços na mesma proporção que os postos. No mesmo período, as distribuidoras baratearam o etanol em 6,6% e a gasolina, em 2,5%.

Assim, a margem média de lucro dos postos caiu de R$ 0,197 no início de fevereiro, para R$ 0,172 na semana passada, no caso do etanol, e de R$ 0,254 para R$ 0,229, no caso da gasolina.

A redução já reflete um barateamento dos preços do etanol comercializado pelas usinas. Na semana passada, o presidente da Associação de Produtores de Bioenergia do Estado do Paraná (Alcopar), Anísio Tormena, afirmou a O Estado que a redução se deve à proximidade da nova safra, que está sendo antecipada, este ano, de abril para março. Segundo ele, muitas unidades que ainda vinham estocando etanol remanescente da última safra começaram a soltar o produto no mercado.