O dólar chegou ontem a seu nível mais fraco em relação ao euro em quatro anos, sendo negociado a US$ 1,17 por euro, e derrubou os mercados acionários na Europa. A Bolsa de Frankfurt operou em queda de 4,63%, Londres caiu 2,66%. Paris seguiu a tendência e desvalorizou 4,26%, e Milão caiu 2,85%.

A queda do dólar se acentuou com as declarações de John Snow, secretário do Tesouro dos EUA, na reunião do G-7 em Paris, que no último sábado afirmou que a baixa do dólar não representava um problema significativo para o país.

Também preocupam os mercados europeus a mais recente onda de atentados terroristas, que atingiram países árabes e Israel desde a semana passada.

Essas declarações vão contra o discurso norte-americano do governo Clinton, que defendia a importância do dólar forte em relação a outras moedas. Para os investidores, Snow indicou que não haverá intervenções do governo para o câmbio.