O presidente francês Nicolas Sarkozy e a chanceler alemã Angela Merkel anunciaram hoje que os 16 países da zona do euro irão elaborar um plano de defesa até a abertura dos mercados na segunda-feira, para evitar novos ataques à moeda europeia. Com os sistemas financeiros da Espanha e de Portugal já afetados pelos mercados, seguindo a crise da dívida na Grécia, Sarkozy e Merkel disseram estar elaborando um plano para defender todas as nações do euro contra o movimento agressivo do mercado. “O euro é um elemento essencial da Europa. Nós não podemos deixá-lo na mão de especuladores”, disse o presidente francês.

A chanceler alemã Angela Merkel ressaltou a determinação dos líderes europeus em blindar o euro contra a especulação. Os ministros de finanças dos países da zona do euro se reunirão amanhã em um encontro de emergência para trabalhar nos detalhes do plano para conter a especulação. Merkel disse que os líderes europeus estão indo além do plano de resgate existente para a Grécia porque avaliam que “a estabilidade da zona do euro como um todo ainda não está assegurada apenas com o programa grego”.

Merkel ofereceu poucos detalhes, mas disse que todos os membros da zona do euro devem “de forma segura e rápida” reduzir seus déficits orçamentários. Ela também ressaltou a necessidade de uma regulação mais forte para o mercado financeiro. Segundo ela, os países do euro irão produzir “um instrumento comum para reagir a especulação que coloca em perigo a estabilidade do euro”.