Líderes europeus descartaram nesta sexta-feira (14) oferecer à Sérvia uma rápida entrada na União Européia e também alertaram o governo de Belgrado que sua futura participação no bloco também depende da total cooperação em entregar criminosos de guerra para julgamento. Após um encontro de um dia, os líderes dos 27 países também se mostraram contrários a endossar uma declaração unilateral de independência da província sérvia do Kosovo, habitada majoritariamente por albaneses étnicos.

Houve fortes especulações de que a União Européia iria oferecer à Sérvia um rápido acesso ao bloco como uma maneira de amortecer o impacto de uma possível perda de Kosovo. Além do Chipre, a Romênia e a Eslováquia mostraram-se totalmente contrárias à independência do Kosovo. O encontro terminou com uma declaração na qual os participantes dizem que a independência do Kosovo seria prematura.