O Brasil é o país que pode proporcionar mais oportunidades de negócio dentre as nações que compõem o Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), segundo Paulo Oliveira, ex-presidente da Brasil Investimentos e Negócios (BraiN). “Há a sensação de que o Brasil não é mais a bola da vez, mas as chances de negócios são estupendas quando comparadas às dos outros Brics, que ainda atraem muitas oportunidades”, afirmou.

Oliveira comentou que o México tem estado muito mais na pauta dos investidores, mas garantiu que as oportunidades no Brasil são crescentes, principalmente nos segmentos de venture capital e private equity.

O executivo disse também que o País tem algumas vantagens competitivas em relação ao Brics, como “sistema financeiro maduro, democracia organizada e poderes bem divididos”.

“Ainda temos que melhorar em questão de governança corporativa; temos que ver como avançar mais nisso para fazer com que os negócios aconteçam de fato”, acrescentou.

Como uma iniciativa positiva, Oliveira citou a criação do Comitê de Aquisições e Fusões (CAF). “É o máximo o CAF ter vindo à luz”, disse.