As importações americanas de etanol recuaram 15% em maio, a 659 mil barris (104,77 milhões de litros), na comparação com abril, segundo dados preliminares da Administração de Informação de Energia divulgados hoje. Na média, o volume diário importado foi de 21,25 mil barris em maio, 18% a menos do que em abril.

O Brasil foi o principal fornecedor de etanol para os EUA no período, mas viu suas exportações caírem 40%, a 261 mil barris (41,49 milhões de litros), em relação a abril. Já a Costa Rica ocupou o segundo lugar, com embarques de 135 mil barris em maio. No mês anterior, os costarriquenhos não exportaram etanol para os EUA.