São Paulo

  – Os frigoríficos exportaram 401.577 toneladas de carne bovina “in natura” no acumulado dos últimos 12 meses (entre outubro de 2001 e setembro deste ano), mostra levantamento da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Os dados foram divulgados pelo diretor do Departamento de Comercialização da Secretaria de Produção e Comercialização do Ministério da Agricultura, Amilcar Gramacho. O volume embarcado nos últimos 12 meses ficou 36,10% acima do registrado no período anterior (entre outubro de 2000 e setembro de 2001), quando as exportações de carne bovina “in natura” somaram 295.066 toneladas.

No período entre outubro de 2001 e setembro de 2002, o preço médio ficou em US$ 1.875,72 por tonelada, 13,06% abaixo dos US$ 2.157,50 por tonelada no período anterior. Embora o preço médio tenha caído, o maior volume embarcado resultou em variação positiva na receita cambial. As exportações renderam US$ 753,247 milhões, 18,32% acima dos US$ 636,604 milhões no período anterior. Segundo o diretor do ministério, os números de setembro poderão ser revisados. “Com a greve dos funcionários da Receita Federal em agosto pode ter ocorrido uma transferência dos registros de um mês para outro”, explica. Os dados da Secex mostram que os frigoríficos exportaram 37.003 toneladas em setembro, 10,07% abaixo das 41.148 toneladas de igual mês do ano passado. O preço médio ficou em US$ 1.765,18 por tonelada, 8,79% abaixo dos US$ 1.935,36 de setembro de 2001.

Em setembro, a receita cambial obtida com exportação somou US$ 65,317 milhões, 17,98% abaixo dos US$ 79,636 milhões do mesmo mês do ano passado.