As exportações brasileiras, no acumulado de janeiro a julho de 2009, registraram queda nos três grupos de produtos. Segundo dados divulgados hoje pelo Ministério do Desenvolvimento, os embarques de manufaturados caíram 31,1%, os de semimanufaturados tiveram baixa de 29,8% e os de produtos básicos apresentaram queda de 10,6%, em relação a igual período de 2008.

No grupo de manufaturados, somente o açúcar refinado apresentou crescimento (26,5%) no comparativo com os sete primeiros meses de 2008. Entre os semimanufaturados, o açúcar bruto teve crescimento das exportações de 64,3%. Já em relação aos produtos básicos, há crescimento nas exportações de fumo em folhas (26,6%), soja em grão (15,6%) e farelo de soja (6,7%).

Para os mercados de destino das exportações brasileiras, houve crescimento apenas para a Ásia, de 9,5% em relação ao período de janeiro a julho de 2008. Para a China, o aumento das vendas foi de 25,7% no período. Já as exportações para os Estados Unidos caíram 46%, e as para o Mercosul, 40,1%. Os embarques para a União Europeia caíram 28,6%.

Apesar da queda nas exportações para a China no mês de julho, o país continua sendo o principal destino das vendas brasileiras no acumulado do ano. Os Estados Unidos ocupam o segundo lugar e a Argentina, o terceiro.

Em relação às importações, também houve redução nas compras brasileiras em todas as categorias. As importações de combustíveis e lubrificantes registraram queda de 51,7% nos sete primeiros meses do ano. As de matérias-primas e intermediários caíram 32,4%. Já as compras no exterior de bens de capital caíram 17%, enquanto as de bens de consumo tiveram baixa de 8,8%.

No acumulado de janeiro a julho, reduziram-se as importações de todos os principais blocos econômicos: Ásia (-28,4%), União Europeia (-23,6%), Estados Unidos (-17%) e Mercosul (-15,8%).