As exportações do Paraná somaram US$ 3,864 bilhões de janeiro a abril deste ano, alta de 16,39% na comparação com o mesmo período do ano passado. As importações fecharam com elevação de 51%, totalizando compras de US$ 3,642 bilhões. O saldo foi de US$ 222 milhões. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

O mês de abril demonstra a crescente elevação das exportações paranaenses. “Após queda entre janeiro e fevereiro, o Paraná obteve superávit em março e, chega a abril com alta de 15,93% sobre mesmo período do ano passado”, disse o secretário estadual da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Virgílio Moreira Filho.

As projeções de crescimento para os primeiros quatro meses de 2010 foram confirmadas com as vendas de abril. O estado passou de US$ 1,121 bilhão na comparação com abril de 2009 para atuais US$ 1,300 bilhão. Nas importações, o Paraná passou de US$ 602 milhões para US$ 999 milhões, garantindo saldo positivo ao estado de US$ 300 milhões.

Entre os produtos que contabilizaram incremento nas exportações no quadrimestre de 2010, destacam-se a soja em grão – com participação de 34% do total das vendas estaduais -, frango congelado, automóveis, açúcar, trigo e óleo de soja.

Em relação às importações, o Paraná comprou principalmente óleo de petróleo, automóveis, produtos químicos, circuitos integrados e peças para o setor automotivo.

Mercosul

Sobre os países do Mercado Comum do Sul (Mercosul), o Paraná acumula alta de 66% nas exportações nos primeiros quatro meses do ano. Foram US$ 574 milhões em vendas para o Paraguai, Argentina e Uruguai. Nas importações, US$ 453 milhões (alta de 19% sobre 2009), o que rendeu ao estado um saldo positivo de US$ 120 milhões.

O Governo do Estado fez 48 missões políticas e empresarias no exterior, com ênfase aos países do Mercosul. “Políticas públicas de fortalecimento entre os países vizinhos colocam o Paraná como ponto estratégico para a toda a região”, afirmou a coordenadora estadual de Assuntos Internacionais e do Mercosul, Fabiana Moser.