O Índice de Preços no Varejo (IPV) na Grande São Paulo subiu 0,22% em maio em relação a abril, informou hoje a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). Com o resultado, o indicador acumula alta de 1,69% no ano e de 1,83% no período de 12 meses encerrado em maio.

Apesar da alta de preços verificada no mês passado, a assessora econômica da Fecomercio, Julia Ximenes, considerou o resultado favorável, já que o ritmo de reajustes está diminuindo. O segmento de supermercados, que possui maior peso no indicador, registrou alta de 0,45% em maio na comparação com o mês anterior. Em abril, na mesma base de comparação, o aumento havia sido de 1,11%. “Além disso, os preços médios de 6 dos 21 grupos analisados apresentaram queda”, destacou Julia.

O segmento de combustíveis e lubrificantes, outro importante componente do indicador, apresentou redução de 1,38% em seus preços médios em maio ante abril. Esta é a terceira queda seguida em 2010. Os combustíveis ficaram, em média, 1,43% mais baratos, enquanto os preços dos lubrificantes subiram 0,2%. De acordo com a economista da Fecomercio, a baixa nos preços está ligada ao início da safra de cana-de-açúcar.

Entre os eletrodomésticos, a baixa de preços foi de 1,41% em maio. Em 2010, o setor acumula queda de 4,04%. “Esses números se devem a um avanço constante da tecnologia, tornando cada vez mais rápida a obsolescência dos equipamentos”, explica Julia. “A concorrência com o comércio informal, sem o peso dos impostos, também tende a pressionar os preços destes produtos para baixo.”