O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) na capital paulista subiu 2,7% em setembro, para 113,1 pontos, informou nesta segunda-feira, 14, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Em agosto, o indicador registrou 110,1 pontos. A escala varia de 0 (pessimismo total) a 200 (otimismo total).

O índice teve percepções mais otimistas em dois dos seus três componentes. Para a FecomercioSP, a confiança do empresário mostra sinais de recuperação. “Entretanto, há indícios de menor disposição para investir, o que reforça o fato de os empresários ainda estarem cautelosos em relação ao nível de atividade econômica, bem como do ciclo de consumo.”

O subíndice Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec) subiu 12,4%, de 78,4 pontos em agosto para 88,2 em setembro. O avanço foi influenciado pelo item que mede a percepção dos comerciantes em relação às Condições Atuais da Economia (CAE), com alta de 19,2% no mês.

O subíndice que analisa a expectativa do empresário registrou avanço 1%, de 144,4 pontos, em agosto, para 145,9, em setembro. Quando se avalia o item da percepção em relação à economia, a alta foi de 2,8%.

Em contrapartida, o subíndice que mede a propensão a novos investimentos dos comerciantes apresentou queda de 2,1%, de 107,5 pontos em agosto para 105,2 em setembro. A influência negativa mais expressiva foi apurada no quesito de novos investimentos, com baixa de 3,7%.