O Tesouro dos EUA e o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) detalharam na terça-feira (3) um programa que tem potencial para gerar até US$ 1 trilhão em crédito para empresas e consumidores. O plano prevê que até US$ 200 bilhões sejam destinados a prover liquidez para compra de automóveis, contas de cartões de crédito empréstimos estudantis e a pequenas empresas com garantia da Administração de Pequenos Negócios (SBA, na sigla em inglês), segundo informou a nota conjunta publicada na página do Fed na internet.

Chamado Programa de Crédito a Termo de Títulos Lastreados em Ativos (Talf, na sigla em inglês), o plano foi originalmente anunciado pelo Fed no dia 25 de novembro do ano passado. Segundo o detalhamento divulgado hoje, os desembolsos devem ser iniciados no próximo dia 25. O Fed diz que colocará mensalmente recursos à disposição, por meio da linha de crédito, até dezembro deste ano ou além desse prazo, se seu conselho decidir fazê-lo.

“Ao reabrir estes mercados, o Talf dará assistência aos cedentes de empréstimos que desejem atender às necessidades de crédito de consumidores e pequenas empresas, ajudando a estimular a economia de modo geral”, disseram o Tesouro e o Fed. A partir de abril, o programa deve abranger também os mercados de crédito para aluguéis, leasing governamental e comercial de frotas de veículos, equipamentos pequenos e pesados e empréstimos para compra de equipamentos agrícolas e leasing de equipamentos agrícolas

“O programa expandido continuará tendo como foco ativos que terão maior impacto macroeconômico e que possam ser incluídos com maior eficiência ao Talf, com um risco baixo e administrável ao governo”, diz a nota do Fed. As informações são da Dow Jones e do website do Fed.