A confiança do consumidor ficou praticamente estável este mês, segundo dados divulgados hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) subiu apenas 0,1% em outubro ante setembro, na série com ajuste sazonal. Porém, a taxa foi inferior ao aumento de 0,7% registrado pelo indicador no mês passado em relação a agosto. Com o resultado, o desempenho do índice, calculado com base em uma escala que vai de zero e 200 pontos, foi de 121,7 para 121,8 pontos de setembro para outubro. Quanto mais próximo de 200, maior o nível de confiança do consumidor.

Em comunicado, a FGV informou que, em outubro, tanto a avaliação presente quanto as expectativas dos consumidores em relação aos seis meses seguintes mantiveram-se estáveis. O ICC é dividido em dois indicadores: o Índice de Situação Atual (ISA) e o Índice de Expectativas (IE). O ISA mostrou queda de 0,1% este mês, após avançar 3,5% em setembro. Já o IE subiu 0,2% em outubro, após apresentar queda de 1,1% em setembro.

De acordo com os dados, o ICC subiu 7,5% em outubro na comparação com igual mês em 2009. Em setembro, o indicador avançou de forma mais intensa nesta base de comparação, registrando alta de 9,9% em relação a setembro de 2009. O levantamento da FGV abrange uma amostra de mais de 2 mil domicílios em sete capitais. As entrevistas foram realizadas entre os dias 1º e 21 de outubro.