Na construção civil, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-DI)acumula altas de 3,83% no ano e de 5,03% em 12 meses até julho, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Nesta terça-feira (7), a instituição anunciou o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) do mês passado, que subiu a 0,37%. O INCC-DI representa 10% do total do IGP-DI.

Ao detalhar sobre a inflação no setor da construção em julho, a FGV informou que a desaceleração na taxa do INCC-DI, de junho para julho (de 0,92% para 0,31%), foi fortemente influenciada pela elevação de preços menos intensa no segmento de mão-de-obra (de 1,57% para 0,20%).

A FGV também revelou que, na análise por produtos, as altas de preço mais expressivas, na construção civil em julho, foram registradas em refeição pronta no local de trabalho (1,57%); madeira para telhados (1,12%); e tijolo/telha cerâmica (0,86%). Já as maiores baixas foram apuradas em elevador – social e serviço (-0,69%); condutores elétricos fio/cabo (-0,49%); e tinta a base de PVA (-0,18%).