A inflação na cidade de São Paulo avançou de forma menos intensa, na passagem do Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) de até 15 de agosto para o indicador de até 22 de agosto, informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Embora ainda positiva, a taxa do IPC-S na capital paulista recuou de 0,47% para 0,36% no período. Das sete capitais pesquisadas para o cálculo do índice, cinco apresentaram desaceleração de preços ou deflação, no mesmo período.

Além de São Paulo, esse foi o caso de Belo Horizonte (de 0,30% para 0,27%), Porto Alegre (de 0,13% para -0,01%), Salvador (de 0,29% para 0,16%) e Recife (de 0,34% para 0,19%). As duas capitais restantes apresentaram aceleração de preços ou deflação menos intensa. É o caso de Brasília (de 0,51% para 0,73%) e de Rio de Janeiro (de -0,14% para -0,03%).

A cidade de São Paulo é a de maior peso no cálculo do índice total, que também apresentou desaceleração de preços (de 0,26% para 0,21%), no mesmo período.