A taxa positiva de 0,01% medida pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) de maio foi a menor para o indicador desde dezembro de 2009, quando o índice apresentou deflação de 0,11%. A informação está baseada em tabela contendo a série histórica do indicador, fornecida pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em divulgações anteriores do índice.

Pela mesma tabela, é possível notar que o Índice de Preços ao Produtor Amplo – Disponibilidade Interna (IPA-DI) de maio, que caiu 0,63%, teve o menor resultado desde julho de 2009, quando havia mostrado baixa de 1,16%. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor – Disponibilidade Interna (IPC-DI) de maio, que subiu 0,51%, teve a menor taxa desde fevereiro deste ano, quando subiu 0,49%. Já o Índice Nacional do Custo da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI) de maio, que mostrou alta de 2,94%, assumiu trajetória oposta a dos outros indicadores e apresentou a maior taxa pelo menos desde abril de 2000 – a FGV não disponibilizou uma série mais longa da taxa mensal do INCC-DI.