O preço médio da cesta básica pesquisada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) subiu 1,36% em março, na comparação com fevereiro, na cidade de São Paulo. Em março, o valor médio do conjunto de itens atingiu R$ 345,25, ante o preço de R$ 340,61 verificado em fevereiro. No mesmo período, a variação do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) passou de 0,22% para -0,17%.

No primeiro trimestre, a cesta acumulou uma elevação de 4,29%, que foi superior à alta acumulada registrada pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) do período, de 1,20%. Nos últimos 12 meses encerrados em março, a variação positiva da cesta foi de 16,89%, ante alta bem menor, de 5,57%, do indicador de inflação paulistano. O levantamento da cesta básica da Fipe capta os preços de 51 itens, número bem mais reduzido que o de 468 itens do IPC. O conjunto observado na cesta é formado por 41 preços do grupo Alimentação, sete de Higiene Pessoal e três de Limpeza.

Itens desonerados

Do total dos 51 itens da cesta básica da Fipe, 11 estão na lista de produtos desonerados pelo governo federal no começo de março: coxão-mole, acém, frango, açúcar, café em pó, óleo de soja, margarina, sabonete, papel higiênico (pacote com oito unidades e o pacote com quatro) e creme dental.

A Fipe destacou que, se levados em conta apenas os itens desonerados, houve uma queda média de 1,44% na comparação entre o preço médio da quarta semana de março (R$ 87,49) e o da primeira do mesmo mês (R$ 88,77). Ressaltou, porém, que uma comparação mais correta do comportamento destes itens só poderá ser feita quando a pesquisa específica completar um mês exato, ou seja, pouco depois da primeira semana de abril.