O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Márcio Nakane reduziu nesta quarta-feira (12) a estimativa para a inflação na capital paulista no final de setembro. Segundo ele, o indicador da Fipe subirá 0 32%, resultado 0,16 ponto porcentual inferior à previsão anterior, de 0,48%. Para o ano de 2007, a projeção foi mantida em 4,20%.

A mudança na expectativa mensal foi divulgada no mesmo dia em que a Fipe informou uma elevação, de 0,07% para 0,10%, no IPC entre o final de agosto e a primeira quadrissemana de setembro (últimos 30 dias encerrados no dia 7). De acordo com Nakane, o resultado ficou ligeiramente abaixo do esperado, por conta principalmente da continuidade do alívio vindo do item Energia Elétrica, que ainda reflete a redução na tarifa anunciada pela Eletropaulo em julho.

Na primeira quadrissemana de setembro, o item apresentou queda de 6,86% ante recuo de 7,75% do final de agosto. "Já esperava uma variação negativa menor para este item. Como isso não aconteceu, o grupo Habitação também continuou em queda ainda importante, de 0,68%", disse Nakane, que projeta para o item uma queda de 0,50% no final do mês e, para o grupo, modificou a previsão de uma alta de 0,30% para 0,23%.

De acordo com o coordenador do IPC, a inflação se mostra atualmente bem comportada na capital paulista. "O IPC está, por enquanto, bastante tranqüilo, e as perspectivas são boas", comentou.