A resposta do Catar à nova realidade de preços mais baixos do petróleo tem sido adequada segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI). A instituição disse que as autoridades cortaram despesas e aumentaram os esforços para aumentar as receitas não provenientes do setor energia, bem como aumentaram as tarifas de alguns setores públicos.

“A queda nos preços internacionais do petróleo e do gás colocou uma pressão considerável sobre a posição fiscal e a externa”, disse o FMI. Para a instituição, o crescimento do PIB real do Catar deverá atingir 3,4% em 2017, de 2,7% em 2016. Fonte: Dow Jones Newswires.