Divulgação/SECS
Lunardon: finanças.

O governo estadual depositou ontem, último dia útil do mês, os salários do funcionalismo público. Desde a meia-noite, os valores já estão disponíveis para saque. Para cerca de 108 mil servidores públicos, entre funcionários da ativa, aposentados e pensionistas, os salários são pagos com reajuste.

São os integrantes do Quadro Próprio do Poder Executivo (quadro geral), os policiais civis e militares, peritos oficiais, delegados, procuradores, do quadro de advogados, auditores fiscais, funcionários das universidades e faculdades estaduais (exceto docentes), do Iapar e do Emater.

Os reajustes variam entre 3,14% e 30%. Os índices correspondem aos 3,14% de inflação de 2006, mais índice complementar, referente ao período entre o último reajuste que cada categoria obteve, na atual gestão, e 2006. O aumento foi instituído por lei de autoria do governo sancionada em maio.

A correção vale para todas as carreiras efetivas do Poder Executivo – estão de fora, assim, cargos em comissão, de regime especial e de estatais e empresas públicas. Já haviam sido pagos os reajustes para os professores do ensino básico (em maio, 100 mil docentes) e para os do ensino superior (em julho, 8,3 mil professores).

Esforço

?O pagamento do reajuste, de uma só vez, em setembro, aos quadros que ainda não haviam sido contemplados, é resultado de extraordinário esforço e minucioso e responsável trabalho de gestão das finanças do Estado?, enfatiza a secretária da Administração e da Previdência, Maria Marta Lunardon.