A zona do euro não poderá resolver sua crise da dívida colocando mais capital nos fundos de resgate ou imprimindo dinheiro para financiar governos, afirmou hoje o ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schaeuble. “Não faz sentido em termos econômicos colocar dinheiro em fundos de resgate nem usar as impressoras do Banco Central Europeu” para financiar governos, disse Schaeuble, em discurso durante reunião do G-20 (grupo das 20 maiores economias do mundo).

O ministro alertou que o crescimento com base em estímulos irá acabar logo “frente a problemas estruturais.” Ele disse ainda que uma estratégia de crescimento com base em uma dívida eterna só irá impedir o crescimento a longo prazo. Em vez disso, os governos da zona do euro têm que consolidar seus Orçamentos e implementar reformas estruturais visando a reconquistar a confiança do mercado, disse.

Schaeuble destacou que os alemães estão consumindo mais e poupando menos de forma voluntária, respondendo às críticas de que a poupança alemã é muito alta. Ele também afirmou que o novo pacote de resgate da Grécia coloca o país “no caminho certo.” As informações são da Dow Jones.