O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, disse hoje que os líderes do G-8 (grupo que reúne os sete países mais industrializados do mundo e a Rússia) e do G-5 (México, Brasil, China, Índia e África do Sul) “reiteraram o compromisso de rejeitar todas as medidas protecionistas” e concordaram em “relançar imediatamente” a Rodada Doha de negociações de comércio global.

Ele afirmou que um encontro ministerial de comércio está planejado para “relativamente em breve”, provavelmente antes do encontro do G-20 (grupo que reúne os principais países emergentes), marcado para setembro em Pittsburgh, Pensilvânia, nos EUA. Os líderes do G-8 e do G-5 se reuniram hoje cedo em L’Aquila.

“Estamos fixando como prazo final para a conclusão da Rodada Doha o ano de 2010”, afirmou Brown. Ele se declarou otimista em relação ao progresso das negociações porque o novo governo dos EUA mostrou vontade de avançar nas discussões, tendo anteriormente pedido tempo para estudar detalhes específicos da rodada.

“Para nós, obter este acordo, no qual avançaremos com velocidade agora, é um reflexo das políticas que o governo americano está adotando”, disse.

Um impasse entre EUA e Índia sobre o chamado mecanismo especial de salvaguardas, antes da posse de Barack Obama, foi um dos principais entraves a um acordo na rodada.

Brown afirmou ainda que não houve discussão “real” sobre o papel do dólar no encontro. “Não estava na agenda e não houve uma discussão séria a respeito.” As informações são da Dow Jones.