O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, comentou hoje a importância do ex-secretário executivo de petróleo e gás natural, José Lima de Andrade Neto, novo presidente da BR Distribuidora, à frente da elaboração do novo marco regulatório do petróleo. Em sua cerimônia de posse, Gabrielli ressaltou que Lima soube “ouvir, conduzir, e convencer as partes envolvidas no processo. Talvez porque tenha sido professor de física, sabendo lidar com vetores divergentes”, comentou.

Segundo Gabrielli, “este novo marco, que evidentemente todos ainda desconhecem” vai mudar a trajetória do setor de petróleo no País. “É um legado que, se o presidente Lula aprovar as propostas, será deixado para as futuras gerações.” Ele ainda ressaltou a capacidade Lima de saber administrar diferentes posições e caminhar em direção a uma convergência. “Isso aconteceu nos tempos em que ele era da área de novos negócios, na Petroquisa – época em que fizemos mudanças importantíssimas na petroquímica brasileira – e agora ultimamente no papel de secretário, onde teve papel chave na elaboração do marco regulatório.”

O ex-presidente da BR Distribuidora, José Eduardo Dutra, abriu a cerimônia de seu sucessor ao cargo, Andrade Neto. Ele ressaltou os feitos em sua gestão e brincou com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, presente ao evento, relembrando os tempos de ambos no Senado: “Naqueles tempos não era tão animado como hoje, né ministro?”. Ele também ressaltou os feitos de Lima quando ainda estava na Petrobras, como a compra da Liquigás, e também no governo, como sendo “peça importantíssima na formatação do novo marco regulatório do petróleo”. Dutra lembrou que deixa a presidência da empresa para concorrer à presidência do PT, “um cargo bem mais tranquilo”, ironizou.