O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, destacou durante a cerimônia de inauguração do gasoduto Cabiúnas-Reduc III (Gasduc III) que, quando este estiver conectado ao Gasoduto Sudeste-Nordeste (Gasene), dará maior flexibilidade para o atendimento ao mercado. O Gasene, por sua vez, está ainda por ser inaugurado.

“Pensar a logística de transporte é fundamental no mercado de gás natural, porque é muito mais complexo do que o transporte do óleo”, afirmou Gabrielli. O executivo citou o desafio de combinar “a rigidez de um duto que vai de um ponto a outro com flexibilidade de atendimento a um País que tem diferenças de demandas. Uma hora precisa mais aqui, a outra lá. E este duto fica no centro da maior área de consumo”, disse. O gasoduto terá capacidade para transportar 40 milhões de metros cúbicos por dia.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva também participou da inauguração, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O empreendimento, que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), recebeu investimentos de R$ 2,54 bilhões.

Lobão

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, dirigiu seu discurso de inauguração do gasoduto para comparar obras feitas durante o governo Lula às realizadas por seus antecessores. “Há quem não goste neste País que se faça comparações deste governo com os anteriores. Não fazemos de má-fé, mas apenas para que se tenha noção do que está sendo feito agora e o que foi feito no passado. O povo tem de ter a noção nítida do porquê aprova o seu presidente”, afirmou.

Lobão apontou uma série de dados em áreas diferentes para demonstrar o crescimento de setores durante o governo Lula. “Dobramos a malha de gasodutos deste País. Um só governo fez tanto quanto todos os anteriores somados. Isso se repete nas ferrovias, hidrovias e, principalmente, nas linhas de transmissão.” E completou: “Quem não se recorda daquele momento em que faltou energia, por falta destas linhas, e todos nós tivemos que cortar nosso consumo em 20%. O que se fez foi estender as linhas por todo o Brasil. Só neste governo, construímos 30% do que havia até então”, comentou.