Hoje ocupando a lanterna da lista dos dez Estados onde a Petrobras produz petróleo, São Paulo pode passar para a vice-liderança até 2020 com a futura exploração do pré-sal, atrás apenas do Rio de Janeiro. A previsão foi feita pelo presidente da empresa, José Sérgio Gabrielli em entrevista à Agência Estado.

Em agosto, a produção de petróleo (sem contar o gás natural) da Petrobras em São Paulo foi, em média, de 527 barris por dia. No mesmo mês, o Rio de Janeiro teve uma produção média diária de 1,6 milhão de barris. Em segundo lugar, o Espírito Santo teve uma produção média de 90,4 mil barris diários. Gabrielli não estimou, porém, qual deverá ser o nível da produção paulista em 2020.

Um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores, Gabrielli descarta a possibilidade de concorrer a algum mandato nas eleições do ano que vem e diz que, ao fim do governo Lula, voltará a dar aulas na Universidade Federal da Bahia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.