Os gastos com construção nos Estados Unidos aumentaram inesperadamente em setembro, pela primeira vez em três meses, enquanto a economia do país luta para se recuperar. Os gastos com construção subiram 0,5% em setembro, na comparação com agosto, para a taxa anual sazonalmente ajustada de US$ 801,75 bilhões, segundo o Departamento de Comércio do país. Economistas esperavam um recuo de 0,8% dos gastos.

O governo revisou em queda o dado de agosto para mostrar recuo de 0,2%, ante o ganho de 0,4% reportado anteriormente. Em julho, os gastos com construção recuaram 2,6%. A alta inesperada dos gastos com construção em setembro foi conduzida principalmente pelo setor público, onde o gasto aumentou 1,3%, para US$ 319,74 bilhões. O gasto federal disparou 6,1%.

Em setembro, os gastos com construção do setor privado ficaram inalterados, em US$ 482,01 bilhões. Os gastos com construção residencial cresceram 1,8% em setembro, para US$ 242,18 bilhões, depois de recuarem 4,0% em agosto.

Já os gastos com construção não residencial ficaram estáveis em setembro ante agosto. Os gastos com construção de escolas e igrejas aumentaram, enquanto os gastos com construção de hotéis recuaram. As informações são da Dow Jones.