A Agência Internacional de Energia (AIE) afirmou que os gastos globais de capital com a exploração e a produção de petróleo devem cair acentuadamente no médio prazo, o que apoiará os preços. A previsão consta do relatório de perspectiva no médio prazo da entidade, divulgado nesta segunda-feira.

A AIE espera que os gastos de capital recuem 17% em 2016, em sua primeira queda anual desde 1986. Com isso, menos projetos conseguirão manter a produção no patamar atual e menos projetos novos surgirão, o que levará a uma correção no atual desequilíbrio entre oferta e demanda e apoiará os preços.

A produção de petróleo da Rússia deve ter queda acentuada no médio prazo, mesmo com a inesperada alta na produção de petróleo do país em 2015, segundo a AIE. A produção da Rússia deve cair para 10,8 milhões de barris por dia em 2021, diante da produção menor em campos mais antigos e de atrasos em novos projetos, por causa do gasto menor de capital, da maior pressão fiscal e do impacto das sanções econômicas sobre o país.