O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, afirmou hoje esperar que a Europa fortaleça seu fundo emergencial de resgate e evite o “colapso catastrófico” da zona do euro – que reúne os 17 países que utilizam o euro como moeda. “Espero que vejamos um esforço contínuo dos europeus não apenas para cumprir os compromissos com a reforma que fizeram em relação à política econômica e com as instituições na Europa”, como também “montem um muro de proteção (firewall) mais forte e de confiança”, disse.

Geithner deu as declarações em uma conferência durante a reunião do G-20, em que líderes financeiros estão pressionando a Europa a ampliar o tamanho do fundo da crise da dívida. Os países do grupo querem que a Europa pelo menos eleve o fundo de resgate permanente para 750 bilhões de euros (US$ 1,01 trilhão), ante o teto atual de 500 bilhões de euros.

O secretário afirmou que as melhoras recentes na performance em mercados da zona do euro tem como base a expectativa de que líderes da região conseguirão realizar mais progressos.

Ele disse que a Europa deve buscar de forma “agressiva” garantir que os bancos da região tenham capital suficiente para se proteger contra uma piora da crise da dívida, o que por sua vez levaria garantias aos mercados e reduziria os prêmios de riscos. As informações são da Dow Jones.