O presidente e fundador do Movimento Brasil Competitivo, Jorge Gerdau Johannpeter, defendeu hoje que o setor público nas três esferas de governo aumente os investimentos para, no mínimo, 10% do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo ele, hoje, o setor privado investe 17% do PIB. Para o empresário, o governo precisa ampliar a capacidade de investimentos privados para infraestrutura para manter as necessidades competitivas do Brasil, mas também deveria ampliar os investimentos públicos.

Segundo ele, o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) é um instrumento de gestão importante, mas deveria ter investimentos maiores em porcentual do PIB. De acordo com Gerdau, o Brasil hoje, incluindo setor público e privado, investe menos que 20% do PIB. “Para termos uma taxa de crescimento consolidado, deveríamos ter uma meta (de investimento) de 27%, 28% do PIB e, dentro deste número, o setor público deveria ter, no mínimo, 10% sobre o PIB”, disse Gerdau, que participa, em Brasília, do 7º Congresso Internacional Brasil Competitivo.

De acordo com ele, os investimentos privados sobre a sua parcela do PIB são de 30%, o que é um número considerado bom internacionalmente. Gerdau disse que aumentar os investimentos é um desafio enorme e que deve ser alcançado sem aumento da carga tributária, mas sim por eficiência de gestão.