A ex-ministra da Casa Civil do primeiro governo Dilma Rousseff e atual senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) rebateu, na manhã desta terça-feira, 17, as criticas do líder da oposição Álvaro Dias (PSDB-PR) ao ajuste fiscal promovido pelo governo para recuperar a economia. “O governador Beto Rixa (PSDB-PR) tem uma situação crítica e tomou medidas muito duras”, disse. “O que se critica aqui é o que se está fazendo no Paraná”, afirmou.

O embate ocorre em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, que ouve o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, para discutir o ajuste fiscal. “Fazer ajuste numa situação de crise que se mantém não é rever o passado como se estivesse errado”, disse a senadora.

Gleisi defendeu o ajuste como parte das iniciativas do governo Lula, em 2008, para evitar demissões em meio à crise financeira internacional. “O que o presidente Lula fez em 2008 foi acertado, precisávamos proteger o emprego e a renda”, afirmou.

A senadora destacou a desoneração da folha de pagamento no primeiro mandato de Dilma como parte desse movimento de proteção iniciado por Lula. “Não pode agora a oposição dizer que foi equivocado. Não vi a oposição fazer isso quando se aprovaram as desonerações (no Congresso)”, observou.