A General Motors do Brasil reinicia, no próximo mês de agosto de 2010, as obras de terraplenagem para a construção de uma nova fábrica de motores e componentes automotivos em Joinville (SC). A inauguração da unidade está prevista para 2012. A capacidade inicial de produção é estimada em 120 mil motores e 200 mil cabeçotes de alumínio por ano.

O anúncio foi feito em Joinville ontem, por Luiz Moan Yabiku Junior, diretor de Assuntos Institucionais da GM do Brasil, após comunicação ao prefeito de Joinville, Carlito Merss. A informação também foi transmitida ao governador do estado de Santa Catarina, Leonel Arcangelo Pavan.

“A GM decidiu reiniciar no próximo mês de agosto de 2010 a construção do projeto original da fábrica de motores e componentes automotivos em Joinville, aperfeiçoado às mais novas e modernas tecnologias disponíveis, e o primeiro passo são as obras de terraplenagem”, destacou o executivo.

Segundo ele, o projeto sofreu atrasos devido às fortes chuvas e enchentes que atingiram o território catarinense no final de 2008, prejudicando as obras de terraplenagem que estavam sendo realizadas no local.

Moan esclareceu, ainda, que a empresa pode agora retomar o projeto, após a realização de uma audiência pública ocorrida na última quinta-feira (15 de julho), e o início dos trâmites preliminares para a obtenção da licença ambiental adicional.

Projeto sustentável

A nova unidade da GM ocupará uma área total de 500 mil metros quadrados e a fábrica propriamente dita e suas facilidades auxiliares totalizarão uma área de 73 mil metros quadrados. Assim como as demais unidades da empresa no Brasil, a nova fábrica será construída dentro dos mais avançados conceitos de sustentabilidade, em linha com a política mundial de preservação ao meio ambiente adotada pela GM. Uma área de 220 mil metros quadrados, praticamente metade do terreno, será reservada para abrigar áreas de preservação ambiental e áreas verdes.

A produção de motores e componentes da fábrica de Joinville será destinada inicialmente para os veículos produzidos no Complexo Industrial Automotivo da GM em Gravataí (RS). Parte dos componentes também será enviada para a fábrica de motores localizada no Complexo Industrial Automotivo de Rosario, na Argentina.