Os partidos conservadores da Alemanha, a União Democrata Cristã (CDU), da chanceler, Angela Merkel, e o seu aliado União Social Cristã (CSU), veem pouco espaço para que o governo faça uma manobra para elevar os gastos, informou o jornal alemão Rheinische Post nesta quinta-feira.

De acordo com a publicação, o porta-voz das questões relacionadas ao orçamento do país disse que apenas alguns bilhões de euros de margem estão disponíveis e apenas a partir de 2016. Além disso, o porta-voz descartou aumento de impostos, mantendo um orçamento estrutural equilibrado.

Os partidos governistas conservadores estão em negociação com o Partido Social-Democrata (SPD, na sigla em alemão) sobre a formação de uma ampla coalizão de governo. Fonte: Dow Jones Newswires.