O governo da Bélgica está trabalhando em um plano para aliviar os efeitos da crise financeira mundial na economia nacional, informou o primeiro ministro Yves Leterme em uma entrevista publicada neste sábado (18) do jornal “Le Soir”.

Segundo Leterme, a Bélgica está bem próxima de uma séria crise econômica. “Problemas de liquidez dos bancos e para os investidores irão se traduzir em problemas para empresas, negócios de pequeno e médio porte, crédito para exportação e atividade econômica em geral”, disse. O primeiro ministro disse também, contudo, que os prejuízos podem ser limitados de forma expressiva.

Ele disse que nos próximos dias a sociedade em geral deverá se reunir para elaborar um inventário preciso dos passos a serem tomados. Leterme disse que a Bélgica deu um exemplo para a Europa com sua rápida reação à crise bancária ao intervir nos bancos Dexia e Fortis, que estavam com problemas.

Um pacote de medidas precisa, agora, ser criado para “garantir a capacidade de reação da economia diante da crise”, disse. As informações são da Dow Jones.