O superávit primário (saldo antes dos gastos com juros) do setor público em abril foi de R$ 23,458 bilhões. De acordo com o Departamento Econômico do Banco Central, o superávit de abril é o melhor resultado mensal desde o início da série, em 1991. O número superou o teto das estimativas dos analistas ouvidos pela Agência Estado (R$ 11 bilhões a R$ 20,5 bilhões). Em março, o superávit primário do setor público havia ficado em R$ 7,138 bilhões. Em abril do ano passado, o superávit primário tinha sido de R$ 19,426 bilhões.

No resultado de abril deste ano, o governo central teve um superávit primário de R$ 14,919 bilhões, e os governos regionais (estaduais e municipais) tiveram superávit de R$ 3,812 bilhões. Em abril, o conjunto das empresas estatais federais, estaduais e municipais registrou superávit primário de R$ 4,727 bilhões. Deste total, as estatais federais responderam por R$ 4,476 bilhões. Em março, as estatais federais tinham registrado déficit de R$ 382 milhões.

Resultado acumulado

No período de janeiro a abril, o superávit primário do setor público está acumulado em R$ 50,732 bilhões. O valor corresponde segundo o BC, a 6,51% do PIB. Em igual período do ano passado, o superávit primário estava acumulado em R$ 40,407 bilhões, que equivaliam a 5,62% do PIB.

No acumulado de 12 meses até abril, o superávit primário está em R$ 100,469 bilhões, correspondente a 4,22% do PIB. Em março último, o superávit primário acumulado em 12 meses estava em R$ 96,438 bilhões, que equivaliam a 4,08% do PIB.

O resultado primário do setor público em todo o ano passado foi de R$ 90,144 bilhões, que correspondiam a 3,88% do PIB.