O governo prepara proposta de alterações na Medida Provisória 595/2012, a MP dos Portos, para apresentar nesta quinta-feira (21) aos representantes das federações de trabalhadores. O relator da MP e líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), se reuniu nesta quinta-feira com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, para ajustar os pontos em que o governo pode ceder aos pedidos dos portuários, que ameaçam com greve na próxima semana.

Nessas mudanças, no entanto, a palavra final depende da presidente Dilma Rousseff, que deve bater o martelo nesta quinta-feira, depois de chegar da viagem ao Vaticano. O deputado e presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), disse que avisou o governo que os trabalhadores não aceitarão “meio-termo” em relação aos Órgãos de Gestores de Mão de Obra (Ogmos), responsáveis por coordenar a contratação de trabalhadores avulsos nos portos. A reunião do relator com os trabalhadores está prevista as 11h30, no Congresso.