O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, exortou a Grécia e a Espanha a avançarem nos esforços para reformar suas economias. Em entrevista à emissora espanhola de televisão Intereconomia, Trichet disse que a Grécia deve honrar o acordo feito no ano passado com a União Europeia (UE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) em troca de um pacote de ajuda de 110 bilhões de euros por três anos. “O importante é que o plano e as metas que foram estabelecidas em termos de política fiscal e competitividade sejam aplicadas”, afirmou.

Sobre a possibilidade de a Grécia ter de reestruturar sua dívida, Trichet declarou que “reestruturar não é o plano”.

Sobre a Espanha, o presidente do BCE disse que os esforços de reformas do governo e do Banco Central do país impulsionaram a confiança em sua economia. Ele ressalvou que a Espanha precisa avançar com as reformas no setor bancário e na legislação trabalhista. “A situação está muito melhor do que há um ano, mas ainda é um trabalho em progresso”, acrescentou.

Para Trichet, os dados fortes de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de toda a zona do euro são evidência de que os esforços por reformas na região estão valendo a pena. “Hoje, vimos números encorajadores do primeiro trimestre de crescimento da Europa como um todo. Acredito que isso também é porque nós mantivemos a confiança”, afirmou. As informações são da Dow Jones.