O Ministério de Finanças da Grécia negou em um comunicado ter contratado o escritório de advocacia norte-americano Cleary, Gottlieb, Steen and Hamilton com o objetivo de preparar o país para sair da zona do euro. A informação havia sido divulgada pelo jornal grego Daily Elefterotypia.

Segundo o comunicado do governo grego, cenários “sobre o papel da Cleary Gottlieb na preparação de um eventual abandono do euro pela Grécia são errados e suspeitos, assim como discordantes das decisões tomadas na reunião de cúpula da zona do euro”. As informações são da Dow Jones.