A greve dos auditores fiscais da Receita Federal está prejudicando a linha de produção das principais montadoras instaladas no País. A PSA Peugeot Citroën já deixou de produzir cerca de 700 veículos em sua fábrica de Porto Real, no Rio de Janeiro, desde sexta-feira (21), quando a linha de montagem foi paralisada em razão de falta de peças. A Volkswagen tem cerca de três mil veículos incompletos aguardando a chegada de componentes, enquanto a Fiat teve de reformular seu mix de produção.

Segundo o diretor do centro de produção de Porto Real da Peugeot, Gilbert Porral, a produção na unidade deverá ser retomada amanhã (25). ?Mas não sabemos até quando conseguiremos continuar produzindo?, afirmou. ?É uma verdadeira loucura?, completou.

Porral informou que a fábrica deixou de receber peças essenciais importadas da França, principalmente componentes eletrônicos do motor. A planta de Porto Real fabrica cerca de 270 veículos por dia, sendo 1/3 do modelo Xsara Picasso, da Citroën, e 2/3 do automóvel 206, da Peugeot.