Apesar da permanente queda nas exportações, a balança comercial continuou registrando superávits e na terceira semana de junho apresentou resultado positivo de US$ 218 milhões. Foi o maior resultado semanal da balança no mês, que acumula agora um saldo positivo de US$ 471 milhões. Mais uma vez, o desempenho da comércio continua influenciado pela greve dos auditores fiscais da Receita Federal  que está afetando muito mais o desembarque das importações do que o embarque das exportações. No ano, a superávit da balança subiu para US$ 2,403 bilhões.

        Segundo dados divulgados hoje (24) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, as importações na terceira semana foram de apenas US$ 764 milhões, com média diária de US$ 152,8 milhões, a menor do mês. Essa desempenho na terceira semana provocou uma queda das compras externas de 11,6% em relação à média diária acumulada nas duas primeiras semanas do mês, de US$ 172,8 milhões.